Arquivo da tag: Karl Malone

Kobe Bryant, o último dos moicanos, o cara que quer a bola

Kobe Bryant - Foto: Ezra Shaw/Getty Images, Arte/Ricardo Zanei

Kobe Bryant - Foto: Ezra Shaw/Getty Images, Arte/Ricardo Zanei

Faço parte de uma geração que aprendeu a idolatrar caras como Michael Jordan, Larry Bird e Magic Johnson. Esse trio foi responsável por momentos antológicos, absurdos, mágicos. Hoje, se alguém merece entrar no hall de imortais da bola laranja, esse cara é Kobe Bryant.

O ala do Los Angeles Lakers é uma espécie de “último dos moicanos” de um basquete sem frescura, de um jogo puro e simples. Kobe é o cara que joga de braço quebrado, sem uma perna, e vai fazer questão de enterrar na sua cara, simplesmente pelo fato de ele ser isso.

Kobe é o cara que sempre quer a bola. É fominha, mas no bom sentido. Quer a bola porque sabe que pode decidir. Contra o Golden State Warriors, o jogo do recorde, reclamou de Pau Gasol: “I don’t give a shit, pass the fucking ball”. Traduza você mesmo. Só digo que ele é um monstro.

Nesta terça, Kobe quebrou uma marca de Michael Jordan e assumiu a segunda posição na lista de principais cestinhas da NBA por um único time. São 29.283 pontos em 16 anos de Los Angeles Lakers contra 29.277 de Michael Jordan em 13 anos de Chicago Bulls. O líder é Karl Malone, com 36.374 pontos em 18 anos de Utah Jazz.

Não é o recorde mais importante do mundo, mas só o fato de superar Jordan é um feito digno de salva de palmas. Eternas, eu diria.

Mesmo afastado das quadras desde 2003 e do Chicago Bulls desde 1999, imagino a birra de Jordan. Basta ler duas linhas de qualquer biografia para saber que ele é um dos caras mais competitivos da história de tudo que é esporte. Perder um lugar deve ter doído no Pelé do basquete. E isso não é uma crítica, é apenas o jeito de ser dele.

Jordan à parte, Kobe merece todos os elogios pelo que sempre jogou. Kobe é um monstro e, um dia, estará ao lado de Jordan, Bird e Magic no hall da fama do basquete. Nada mais justo. E ele ainda quer a bola.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Basquete, NBA