Pelé, o Eusébio e uma comoção

Eusébio na série Heroes, obra de Richard Debenham

Eusébio na série Heroes, obra de Richard Debenham

Ele foi Pantera Negra. Foi mais, foi Pelé.

Eusébio colocou Moçambique no mapa. Colocou Portugal também. Colocou seu nome na história do futebol, colocou o futebol em seu nome. Virou sinônimo do esporte em uma nação. Em algumas nações.

Cada país tem o seu Pelé. Eusébio foi um deles. Ou melhor, Pelé foi o Eusébio brasileiro. Eusébio, bem, foi sempre Eusébio.

A morte dele, ou melhor, d’Ele, parou um país. Levou milhões às lágrimas. Uma nação. Algumas nações.

Frases feitas, clichês. Aos borbotões, são usados para explicar o quanto ele foi importante. Mas fico com uma palavra diferente: comovente.

Eusébio é um daqueles caras que fez o esporte transcender o gramado, a bola, o gol. Levou milhões às lágrimas mais de uma vez, em campo ou agora, fora dele. Comoveu. E vai comover sempre.

Portugal tem um Pelé. Ou foi o Brasil quem teve um Eusébio?

Deixe um comentário

Arquivado em Futebol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s